Exposição

May 17 2015
Fitting-web
GALERIA MAMA CADELA INAUGURA EXPOSIÇÃO TRAHERE, DO ARTISTA MINEIRO BRUNO DUQUE, DIA 22 DE MAIO. OBRAS QUE CONJUGAM FOTOGRAFIA, VÍDEO E PINTURA
EXIBEM A OBRAS DE ARTE ABSTRATA EM DECOMPOSIÇÃO.
         
Trahere, do latim, “puxar”,foi o título escolhido pelo artista multimídia Bruno Duque, para a sua exposição individual, que será inaugurada na galeria Mama/Cadela, no dia 22 de maio. Nas séries apresentadas, Bruno se apropria de pinturas abstratas consagradas, e deriva de cada uma delas uma nova abstração. Para alcançar os resultados, o artista utiliza três mídias diferentes: pintura, fotografia e vídeo. O resultado são 14 obras que impõem uma reflexão sobre o lugar que a arte abstrata reivindica no imaginário da história da arte.               

O título da mostra evoca sua ideia central:um exercício de abstração sobre obras icônicas. Surgido no início do século XX, o Abstracionismo é uma corrente que propõe o afastamento de todas as referências do mundo exterior, para criar uma obra que não representa nada além dela mesma. Porém graças a ampla exposição possibilitada por suas fotografias, estas pinturas passam a se relacionar com inúmeras referências exteriores.                

O material produzido nesta série tem raízes nas pesquisas que vem desenvolvendo, há cerca de nove anos, sobre as relações entre pintura e fotografia. Sobre o processo de decomposição, foco central desta mostra, Bruno afirma que “apagar a pintura não diminui sua existência; ao contrário,enriquece seu imaginário,agrega-lhe uma nova etapa”.A referência artística mais destacada para a concepção da série é a obra “desenho apagado de De Kooning”, do artista americano Robert Rauschenberg.    

Sobre o artista                 

Natural de Belo Horizonte, Bruno Duque desenvolve, desde 2005, uma pesquisa poética sobre as relações entre imagem concreta e imagem virtual atualizada. A partir da qual, direcionou sua pesquisa para a percepção da reprodução digital da pintura. Idealizador e coordenador do Coletivo Diametral, criado em fevereiro de 2014. Atualmente, cursa o Mestrado em Arte e Tecnologia na IDA/UnB, com a pesquisa "Produções artísticas baseadas em mecanismos de videoconferência”. Vem participando de diversos salões e mostras no Brasil, Espanha, México, Argentina e Portugal.